O PCA é um conjunto de atividades coordenadas que tem por objetivo prevenir ou estabilizar as perdas auditivas ocupacionais. Adequar à empresa as exigências legais do Ministério do Trabalho de acordo com a norma regulamentadora nº 7 da Portaria nº 3214/78 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) que estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto de seus empregadores e  Anexo I intitulada Diretrizes e Parâmetros mínimos para avaliação e acompanhamento da audição de trabalhadores expostos a níveis de pressão sonora elevados, os quais fornecem subsídios para a adoção de programas que visem a prevenção da perda auditiva induzida por níveis de pressão sonora elevados e a conservação auditiva dos trabalhadores e norma regulamentadora nº 09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) que visa a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

Resumindo, o Programa de Conservação Auditiva (PCA) corresponde a um conjunto de medidas, através de um levantamento audiológico baseados nos últimos exames de audiometria e em dados gerais do PCMSO e PPRA. Visa identificar, prevenir e estabilizar as perdas auditivas ocupacionais, atendendo aos requisitos legais vigentes por meio de ações coordenadas de uma equipe multidisciplinar, evitando o desencadeamento e o agravamento de perdas auditivas nos funcionários, assim como o diagnostico precoce nos casos de perda auditiva ocupacional e também a  identificação de perda auditiva não ocupacional realizando  o encaminhamento adequado, melhorando a qualidade de vida do trabalhador.